Edição bilingue de “A Semente na Neve” de Ángel Campos Pámpano apresentada no MEIAC de Badajoz

No próximo dia 19 de fevereiro, às 18h, apresentar-se-á no MEIAC de Badajoz, numa cerimónia de homenagem ao décimo aniversário da morte do poeta “sanvicenteño”, a edição bilingue de “La semilla en la nieve” de Ángel Campos Pámpano.

A presente edição conta com uma tradução do colaborador da “Oficina” Luis Leal e com a revisão de outro colaborar deste projeto, Pedro L. Cuadrado.

Com o selo editorial da “Editora Regional de Extremadura”, esta é uma das obras de referência de Ángel Campos Pámpano, contando nesta edição bilingue com um prólogo da autoria de Nuno Júdice.

“La semilla en la nieve/A semente na neve” – Ángel Campos (trad. Luis Leal)

Apresentação de Antonio Sáez Delgado na Aula de Poesía Díez-Canedo

Antonio Sáez Delgado é um dos mais importantes divulgadores da língua e da cultura portuguesa no espaço da “hispanidade” (e não só). Para além das suas facetas como académico e tradutor literário, Antonio é um reconhecido poeta com largos anos de versos às costas entre Portugal e Espanha. Amanhã, na Aula de Poesia Díez-Canedo de Badajoz, poderemos, na primeira pessoa, ouvi-lo a ler-nos e a falar-nos sobre a sua faceta lírica como poucos podem e conseguem!

A não perder!

Encontro com o escritor David Machado (21/III/2018), dinamizado pelo IES Rodríguez Moñino de Badajoz

Mais uma boa notícia que nos orgulhamos de apoiar e divulgar. O conhecido escritor português David Machado (Prémio União Europeia para a Literatura 2015) vem até Badajoz para um “encontro literário” com os alunos de língua portuguesa do IES Rodríguez Moñino. No entanto, quem tiver interesse em assistir pode entrar em contacto com a comissão organizadora. 

Ana Luísa Amaral na “Aula de Poesia Díez Canedo de Badajoz” (Apresentada por Pedro L. Cuadrado)

Dentro de duas semanas, a escritora portuguesa Ana Luísa Amaral estará em Badajoz para apresentar a sua obra poética na “Aula de Poesía Díez Canedo”. Como já vem sendo habitual, a “Oficina da Língua Portuguesa” tem todo o gosto em divulgar este evento que será apresentado pelo nosso caríssimo colaborador Pedro L. Cuadrado, professor de língua portuguesa e tradutor.

“Os Sabores das Ervas Aromáticas na Gastronomia Portuguesa” nas “XI Jornadas de Língua e Cultura Lusófona” da APPEX

A Elsa Lopes esteve hoje, em Mérida, nas “XI Jornadas da APPEX de Língua e Cultura Lusófona”, a falar sobre os sabores das ervas aromáticas na gastronomia portuguesa. Sem dúvida, uma iniciativa de altíssima qualidade dinamizada pela Associação de Professores de Português da Extremadura! À APPEX, ao CPR de Mérida, a todas as instituições envolvidas e a todos os participantes deste evento, o nosso muito obrigado!

XI Jornada de Lengua y Cultura Lusófona (Organização da APPEX)

No próximo dia 28 de outubro, a nossa colaboradora Elsa Lopes vai dar um “cheirinho” na “XI Jornada de Língua e Cultura Lusófona”, organizada pela Associação de Professores de Português da Extremadura (APPEX). Se estiverem por Mérida, ou lá quiserem dar um saltinho, esta iniciativa, “Comer e falar é só começar”, tal como todo o programa, promete!

É já no próximo fim-de-semana a atividade “Leiria, terra de música e poesia, onde o Lis se apaixonou pelo Lena”!

A “Oficina da Língua Portuguesa” em Coria (21 e 22 de Abril de 2017)

O melhor que este projecto da “Oficina da Língua Portuguesa” tem é a possibilidade de conhecer pessoas fantásticas! E assim foi, mais uma vez, em Coria no passado fim-de-semana, 21 e 22 de Abril! Apesar de termos tido a possibilidade de rever alguns velhos amigos, pudemos divulgar a língua e a cultura portuguesa (neste caso foi apenas relativo à história, geografia e cultura de Portugal) a novos amigos!

Neste curso o denominador comum não foi somente a língua portuguesa, foi também o seu paladar! E, graças à confiança do CPR de Coria, pudemos viajar juntos pela gastronomia de Portugal, fazer as nossas paragens, saborear alguns petiscos, provar o vinho e adoçar a boca com doces confeccionados pelos participantes.

Da nossa parte, só nos resta agradecer ao CPR de Coria acreditar na qualidade do nosso trabalho e a todos os participantes que, com alegria e dedicação, deram um sabor português a estes dois dias! Um brinde a vós!

Até breve amigos!

(Texto escrito com a grafia prévia ao AO)

1ª Foto de Grupo CPR de Coria 21, 22/IV/2017

2ª Foto de Grupo CPR de Coria 21, 22/IV/2017

Mais fotos na Galeria da nossa página (dá uma espreitadela!)

“Oficina da Língua Portuguesa” apresenta o seu projeto editorial em espanhol e galego

No passado sábado, dia 18 de março, apresentou-se na Biblioteca Pública Bartolomé J. Gallardo de Badajoz, os livros “Habitar” e “Égloga Perdida” de José Antonio Santiago e José Luis Calvo, respectivamente. Ambos títulos inserem-se na coleção “Elsa Lopes” do nosso projeto editorial e de divulgação cultural.

Apesar de serem dois títulos em línguas irmãs do português (espanhol e galego), os responsáveis e colaboradores do projeto “Oficina da Língua Portuguesa”, aproveitaram o evento para anunciarem a vontade de iniciar o projeto editorial afim à “Oficina” mas independente a nível linguístico e de conteúdos.

Graças a Pessoa sabemos bem que “vale a pena”, pois acreditamos que a “nossa alma não é pequena”!

O nosso bem-haja a todos os assistentes e amigos que nos ajudam a acreditar neste empreendimento que nasceu como “Oficina da Língua Portuguesa”, mas que, pouco a pouco, quer assumir um papel de divulgação cultural de âmbito ibero-americano.

António-Pedro Vasconcelos na Biblioteca Pública de Badajoz (Atividade dinamizada pelo Dpto. de Português do IES Rodríguez Moñino)

A “Oficina da Língua Portuguesa” orgulha-se de divulgar a iniciativa, da Biblioteca Pública Bartolomé J. Gallardo de Badajoz junto com o IES Rodríguez Moñino, que tornou possível a presença do realizador de renome António-Pedro Vasconcelos junto de nós, tal como a projeção da sua obra cinematográfica “Os Gatos Não Têm Vertigens”. Uma verdadeira “masterclass” de cinema, literatura e história! A repetir o quanto antes e para um público mais amplo!